História


As primeiras experiências de incubação de empresas em Santa Rita do Sapucaí surgiram na década de 70, através da interação entre ex-alunos e professores da Escola Técnica de Eletrônica "Francisco Moreira da Costa" (ETE "FMC") e professores do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel).

A primeira empresa a surgir desse processo foi a Linear Equipamentos Eletrônicos, seguida da criação e instalação de outras micro e pequenas empresas atuantes nas áreas de eletrônica, informática e telecomunicações.

Em 1998, as atividades de incubação de empresas desenvolvidas pela ETE-FMC e pelo Inatel inspiraram o prefeito da época a criar o Programa Municipal de Incubação Avançada de Empresas de Base Tecnológica - PROINTEC e também a Incubadora Municipal de Empresas “Sinhá Moreira” - IME.

Estrutura


Em atividade desde 1999, o PROINTEC é um conjunto de ações para estimular o crescimento social de Santa Rita do Sapucaí e região, fortalecendo os processos de geração, desenvolvimento e atração de empreendimentos de base tecnológica.

A estrutura do PROINTEC é composta de uma Diretoria, um Conselho Consultivo, uma Secretaria Administrativa e das Coordenações Financeira e de Projetos. Suas ações são viabilizadas por parcerias com Instituições do meio governamental e do meio acadêmico, tais como:



• Financiadora de Estudos e Projetos – FINEP



• Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE



• Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SECTES MG



• Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq



• Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais – BDMG



• Instituto Euvaldo Lodi – IEL



• Sindicato da Indústria do Vale Da Eletrônica – SINDVEL

• Conselho de Desenvolvimento do Pólo Tecnológico de Santa Rita do Sapucaí



• Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL



• Faculdade de Administração de Informática – FAI



• Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa – ETE-FMC

O Conselho Consultivo do PROINTEC é constituído pelo Diretor do Programa Municipal de Incubação, pelo Secretário Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação e por representantes das Instituições Acadêmicas.

Objetivos


• Apoiar a criação de empreendimentos e aumentar a chance de sucesso de projetos inovadores;
• Contribuir para o desenvolvimento sócio-econômico e tecnológico do país, através da criação de novas empresas de base tecnológica;
• Colaborar no desenvolvimento e consolidação dos negócios;
• Capacitar empreendedores;
• Incentivar o empreendedorismo local e regional;
• Reduzir o risco de mortalidade das empresas;

Uma incubadora é um espaço para o desenvolvimento de ideias inovadoras em empresas, oferecendo todo apoio necessário nas primeiras etapas de suas vidas e garantindo um maior potencial de crescimento. Neste ambiente, as empresas têm acesso a assessoria empresarial, contabilística, financeira e jurídica, se capacitando para então nascer de maneira mais adequada e gerar novas oportunidades para o mercado.

Como Funciona

Processos de Incubação de Empresas

Os processos de incubação de empresas se dão de três formas ou em três estágios, sendo eles:

Pré-Incubação – A proposta de pré-incubação de empresas é apoiar soluções em produtos e serviços com forte apelo mercadológico, sem a necessidade de formalização da empresa (CNPJ, Inscrição Estadual, etc.), o que proporciona maior comodidade no desenvolvimento dos protótipos e planos de negócios e, futuramente, eles podem ser incubados ou inseridos diretamente no mercado.

Incubação – A incubação pode ser vista como um mecanismo de proteção natural e econômico de novas empresas, que, amparadas por programas especiais de capacitação terão seus riscos de mortalidade reduzidos ao se lançarem no mercado, pois, já estarão preparadas para o ambiente externo e as suas oscilações.

Incubação Avançada de empresas de base tecnológica – A incubação avançada abre espaço para que as empresas incubadas possam continuar com o apoio do município após a incubação, além de criar oportunidade para outras empresas, que não tenham passado por nenhum processo de incubação, obter apoio do poder público municipal para se desenvolver ou criar algum projeto inovador, se firmar comercialmente ou aprimorar suas atividades.

A Prefeitura Municipal de Santa Rita do Sapucaí, através do Prointec e apoiada por diversos parceiros, desenvolve as modalidades de incubação e incubação avançada de empresas de base tecnológica.

As áreas de atuação das empresas e projetos incubados e graduados através do Prointec são basicamente: eletrônica, biomédica, telecomunicações, informática e softwares.

Resultados

De sua criação em 1999 até hoje, o Programa Municipal de Incubação Avançada de Empresas de Base Tecnológica – PROINTEC conquistou vários resultados, entre eles:

  • 49 empresas graduadas;
  • 10 empresas em fase de incubação;
  • 14 empresas condôminas;
  • Faturamento das empresas condôminas: 80 milhões;
  • Faturamento das empresas incubadas e graduadas: 13 milhões;
  • 800 postos de trabalho, sendo 580 diretos e 220 indiretos;
  • 160 novos produtos;
  • Taxa de sucesso das empresas graduadas: 81%;
  • Depósito de Patentes e Marcas de empresas incubadas: 12.

Ao longo de sua existência o PROINTEC já beneficiou um montante de 70 empresas, das quais 49 já se graduaram, 10 estão em fase de incubação na Incubadora Municipal de Empresas "Sinhá Moreira" - IME  e 14 estão no Condomínio Municipal de Empresas "Ruy Brandão" - CME.

Atualmente o município de Santa Rita do Sapucaí possui aproximadamente 153 empresas de base tecnológica instaladas, das quais 24% são provenientes do PROINTEC.

Parceiros

brasao_logo

PREFEITURA MUNICIPAL
Site da Prefeitura Municipal de Santa Rita do Sapucaí

finep

FINEP
Financiadora de Estudos e Projetos

Empresa pública vinculada ao MCTI, a FINEP tem como missão promover o desenvolvimento econômico e social do Brasil por meio do fomento público à Ciência, Tecnologia e Inovação em empresas, universidades, institutos tecnológicos e outras instituições públicas ou privadas.

 

sebrae

SEBRAE
Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas
O SEBRAE é uma entidade privada sem fins lucrativos criada em 1972. Tem por missão promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos empreendimentos de micro e pequeno porte.

 

cnpq

CNPq
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
O CNPq é uma agência do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCT) destinada ao fomento da pesquisa científica e tecnológica e à formação de recursos humanos para a pesquisa no país.

 

anprotec

ANPROTEC
Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores
A Anprotec é a associação que representa os interesses das incubadoras de empresas, parques tecnológicos e empreendimentos inovadores no Brasil.  Ela atua por meio da promoção de atividades de capacitação, articulação de políticas públicas e geração e disseminação de conhecimentos.

 

FAPEMIG

FAPEMIG
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais

A FAPEMIG é a única agência de fomento ao desenvolvimento científico e tecnológico de Minas Gerais. É uma fundação do Governo Estadual, vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

 

fiemg

FIEMG
Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais

O Sistema FIEMG tem como missão liderar o processo de desenvolvimento sustentável da indústria em Minas Gerais, fortalecendo sua competitividade e buscando a melhoria contínua das condições socioeconômicas do estado e do país.

 

rmi

RMI
Rede Mineira de Inovação

A RMI é uma associação que busca fortalecer o movimento dos empreendimentos inovadores em todo o Estado de Minas Gerais.

 

bdmg

BDMG
Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais

O BDMG é o agente financeiro do Estado e apoia projetos de empresas de todos os portes e de vários setores. Parceiro do empreendedor, oferece soluções financeiras que viabilizam empreendimentos tanto do setor público quanto do setor privado.

 

iel

IEL
Instituto Euvaldo Lodi

Parte do Sistema Indústria, o IEL é a entidade responsável pelo desenvolvimento de serviços que favoreçam o aperfeiçoamento da gestão e a capacitação empresarial. Suas ações são divididas nas áreas de capacitação para empresas, educação empresarial e estágio que, em conjunto, oferecem à indústria brasileira as principais ferramentas para seu desenvolvimento pleno e sustentável: estímulo à inovação, eficiência em gestão e treinamento de lideranças afinadas com os desafios da nova ordem econômica mundial.

 

sindvel

SINDVEL
Sindicado da Indústria de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica

O SINDVEL foi criado para coordenar, proteger e representar legalmente as indústrias do setor e, juntamente com a Associação Industrial de Santa Rita do Sapucaí, desempenha um importante papel na representação das indústrias da região e na realização de atividades de interesse comum.

 

inatel

INATEL
Instituto Nacional de Telecomunicações

Instituição privada de ensino superior reconhecida nacional e internacionalmente, o INATEL tem como missão formar profissionais competentes e socialmente responsáveis, construir o conhecimento e promover o desenvolvimento científico e tecnológico, contribuindo para o desenvolvimento regional e nacional.

fai

FAI
Centro de Ensino Superior em Gestão, Tecnologia e Educação

A FAI é um estabelecimento particular de ensino superior, mantido pela Fundação Educandário Santarritense, pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrativos com sede em Santa Rita do Sapucaí e oferece cursos superiores de graduação e pós-graduação nas áreas de Gestão, Tecnologia e Educação.

ete

ETE FMC
Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa

A ETE é a primeira escola de eletrônica a nível médio da América Latina. Iniciou em março de 1959. Sua fundadora, Luzia Rennó Moreira - Dona Sinhá Moreira - comemorou o sucesso de seus esforços entregando a direção de seu empreendimento educacional aos Jesuítas, que com base nas dimensões do Paradigma Pedagógico Inaciano, realizam a caminhada educativa em busca da excelência acadêmica e humana.